terça-feira, 15 de novembro de 2011

Talento .



Hoje eu acordei realmente em dúvida se sirvo para o ballet... Calma! não é dúvida de amar essa arte... jamais!!!
Entretanto, tenho sentido dores horríveis no joanete (nossa q coisa de pessoa idosa... rs), mas é a pura verdade. Fico vendo fotos de saltos magníficos e videos de piruetas perfeitas (e sei que os meus ainda não estão bons o suficiente). Minhas bolhas e calos... Será q tanto esforço está sendo em vão?? Será que essa minha paixão pela dança vai valer a pena?? Tenho talento para dançar? Tenho feito planos, projetos relacionados a dança para a minha vida.

Pretendo ano que vem ir para uma escola de dança cara, longe e onde vou me desgastar horrores para correr contra o tempo (porque já estou velhinha pro ballet, se comparada às pessoas que começaram a dançar desde crianças)... Será que vai valer a pena??

Uma pessoa que eu gosto muito me disse que tememos o desconhecido... E sim, eu tô com medo de ir pra essa escola por não saber o que vou encarar, por não saber como vai ser e por temer ser a "patinho feio" ou a "gorda que não sabe salta" da turma...

Daí, pesquisei algo que me incentivasse na minha paixão em relação a dança, achei o texto abaixo no blog Ponta Perfeita :

Tenho talento para o ballet?

“Sou talentoso(a) o suficiente? Tenho certeza que você se fará esta pergunta. Talvez não acredite que tenha talento o suficiente para dançar, nem mesmo para estudar e se tornar profissional. Talvez pense que não tenha o corpo “ideal”, ou hesite por não ter frequentado escolas de dança para crianças, ou aprendido ginástica, ou patinação artística. Deixe-me então contar um segredo.
O mais importante de tudo é seu interesse, seu comprometimento e sua paixão pela dança. Com isso, é possível mover montanhas. Sem áixão, você pode até ter talento, e certamente talento tem tudo a ver com atributos físicos, mas eles não são garantia de sucesso no futuro.
Quando lembro da minha infância, minhas pernas arqueadas, meu bumbum murcho e minha completa falta de senso de realização, quem olhava para minha devia pensar: dançar não é pra ela. Até meu irmão tinha atributos físicos melhores que os meus. Ele consegui fazer facilmente aquilo que eu lutava, rangendo os dentes, para realizar. Mas ele não tinha o sonho e nem mesmo a paixão pelo ballet.”
(Testemunho da ex-bailarina Angela Reinhardt, autora do livro Pointe Shoes - Tips and Tricks. Primeira bailarina do Komische Oper de Berlim, ela, assim como todas nós, duvidou que um dia chegaria lá.)
#ânimo.

terça-feira, 12 de julho de 2011

Séculos .

Pessoal, desculpe pela demora pra criar um novo post... a falta de tempo me consome... a falta de coragem e inspiração tbm...!!

Resolvi postar sobre a apresentação que está para acontecer. A mostra é da minha escola de dança: Novos Passos e o tema é "Era uma vez". Cada turma vai representar uma história infantil que todos nós conhecemos...
Dessa vez não vou me apresentar com a turma de ballet e sim com a de jazz, representaremos a história do Pinocchio, na verdade será um trio (Mislene, Jaqueline e eu)... Estou super ansiosa, pois a coreografia é muito rápida e com um alto nível de dificuldade e necessidade de resistência.
Prometo tirar fotos e postar aki! Ah, não esqueci, ainda vou postar as fotos da minha formatura ^^ !!

Para aqueles que ficaram curiosos sobre o evento, segue o site da escola e o flyer da Mostra:

Escola de Dança Novos Passos

clique para ampliar


#beijos de ponta pra vcs~

- ao som de:  "Just the way you are" - Boyce Avenue

segunda-feira, 23 de maio de 2011

Nova Ótica .


Hoje não sinto mais saudades de ver as coisas como elas não são. A gente leva tempo pra ver como tudo é e funciona... Leva tempo pra saber quem realmente são as pessoas que estão ao nosso redor, que achamos que conhecemos.

Leva tempo pra desacreditar o que parecia verdade... E enxergar as coisas com uma nova ótica nem sempre é fácil.

Tempo de mudanças. Chega de superficialidade.

Ou é meu amigo, ou não é. Ou tá comigo, ou não tá. Não quero sorrisos falsos, 'tapinhas' no ombro e com um pensamento de "não gosto dessa garota" ou qualquer coisa parecida... Se for pra ser assim, por gentileza, excluam-me de sua lista de amigos!


Afinal,

só quero como amigos aqueles que tem a capacidade de ser verdadeiros amigos, pessoas sinceras e honestas e não um bando de gente superficial que quer mais o meu mal do que o meu bem pra poder ter sobre o que, ou sobre quem falar.



Tempo de mudanças Agora falo o que penso e o que sinto .



by Elaine Monteiro.

segunda-feira, 21 de março de 2011

Imperfeição .

"  I just want to be perfect..."
Black Swan

Hoje, navegando por aí na internet, descobri que o problema que eu tenho nas pernas é pior do que eu imaginava... É isso aí... Cansei de esconder!
Gente, tá aí o meu segredo... São essas coisas isso que me causam tantas dificuldades no ballet...:
Genu valgum = Perna em "x", pés tortos e problemas na coluna!
Acho que desde que aprendi a andar, eu tenho problemas nos pés, pernas e coluna...

> Como tudo começou...
Quando eu tinha uns 12 anos sentia dores fortes no joelhos e em toda a canela, daí, fui ao ortopedista com minha mãe, e ele disse que eu deveria fazer natação porque melhoraria a situação das pernas em "x", junto a da fissura que eu tenho na tíbia esquerda, além dos problemas na coluna: pequena cifose,  pequena lordose, escoliose, isso tudo somado aos feios pés pronados!
Descobri que tudo isso me pertencia, depois de descobrir que eu tinha periostite na tíbia... Uma inflamação (também chamada de 'canelite') ao longo da minha tíbia... Que causava muitas dores durante as aulas de educação física.

>Explicando...
Meus pés são pronados, ou seja assim ó:

Pisada Pronada
- Aquela em que a pisada também se inicia do lado externo do calcanhar, ou algumas vezes um pouco mais para a parte interna, para então ocorrer uma rotação acentuada do pé para dentro, terminando a passada perto do dedão.
- A pronação é um problema de hipermobilidade .
A pisadura pronada causa, além de outras coisas, dor na parte medial do joelho, joanete, tendinite do tibial posterior e a famosa Síndrome do estresse tibial medial- a minha querida periostite medial tibial ( a "bendita" fissura óssea que causava tanta dor!).
A pisada pronada somada a periostite tibial, causam o movimento de rotação inversa da patela,  quando eu faço um plié ou qualquer posição de joelhos dobrados en dehors, por exemplo,  sinto um imenso desconforto e muita, muita dor... Sinto minha patela fora do lugar, quando forço o en dehors.

Periostite
Canelite é o nome popular da Síndrome de Estresse do Medial Tibial ou Periostite Medial de Tíbia, que é uma inflamação do principal osso da canela, a tíbia, ou dos tendões e musculos da Tibia, podendo se tornar fratura por estresse. É comum em atletas que praticam futebol, tênis, ciclismo, corrida e ginástica olímpica. 
OBS: Periostite é a inflamação do periósteo, a membrana mais externa do osso. Nele se encontra a inervação óssea sendo a unica condição de dor óssea quando esta estrutura é afetada.
[by wikipedia!]

Ou seja, adquiri periostite por causa do meu pé torto e escoliose porque tinha periostite principalmente na tíbia esquerda, e com o tempo, minha coluna foi sendo prejudicada por causa das pernas tortas somada a má postura, dái passei a ter:

Escoliose, Cifose e Lordose, que são os seguintes desvios na coluna:



Genu Valgum - Perna torta!
Não gente, eu não esqueci de falar da minha querida perna torta, mas acredito que no meio disso tudo, ela é o "menos pior" dos casos, pois assisti um video onde a Cecília Kerche diz que tem isso também!! E que no caso dela foi o que a levou a começar o ballet com 8 anos de idade
"minha mãe me levou ao ortopedista e o doutor constatou que minhas pernas eram em 'x', tinham um defeito eram em 'x', e o ballet iria corrigir isso... Mal sabia ele que anos mais tarde isso seria o requisito básico para ser uma bailarina de linhas clássicas, né...!"
> Confira o video dessa entrevista, clique aqui.

A perna em "x", como o nome já diz, é a perna em formato de x, como uma tesoura. Esse problema é bem mais presente em mulheres adolescentes e adultas, pois é decorrente de um maior desenvolvimento do quadril. Consequentemente, o fêmur terá que se "afastar", ou seja, acompanhar o densevolvimento do quadril, já que os dois são "encaixados". Logo, as pernas serão hiper estendidas. Esse processo que deixa a perna com esse formato.
A perna em "x" não tem cura, mas com o desenvolvimento muscular das coxas, é possível deixar de sentir dores e desconfortos.
No ballet, os malefícios são: 
  • Dificuldade em manter as posições de pé, principalmente a 1ª e a 5ª;
  • Dor e sobrecarga nos joelho;
  • Manter o eixo nas piruetas é mais difícil;
  • Sentir o joelho estalar nos pliés e grand pliés;
  • Certa dificuldade no balancé.
Mas apesar de todas essas coisas ruins, a perna em "x" é considerada muito bonita no ballet! Isso porque ela oferece maior desenho corporal, ou seja, as linhas corpóreas são mais bonitas em quem tem esse problema. 
[by bailarina de corpo e alma!]

>Voltando aos fatos...
O médico, então, me proibiu de fazer atividades físicas até os 15 anos. inclusive andar de bicicleta!... Depois, teria de fazer uma revisão para verificar o problema da fissura e da coluna (já que os pés, bem como as pernas não teriam solução).
O tempo passou e, toda vez que dobrava os joelhos para qualquer coisa ouvia e sentia estalos, dor, desconforto e etc... E é assim até hoje.

A fissura que eu tinha na tíbia esquerda, acredito que ainda está aqui, incomodando, doendo e ultimamente acho que estou reconhecendo as dores da periostite (canelite), principalmente quando abaixo nos pliés e foundus, ai que dor!
Mas o maior "ai!" não é o de dor, é o de medo... Eu tenho medo de que mais uma vez o ortopedista me proiba defazer atividades físicas... E tenho medo que essas dores e desconfortos, falta de equilibrio e dificuldade para esticar as pernas continuem sendo as minhas maiores barreiras... são muitos problemas para um corpo só, para só um par de pernas.
Eu sei que no ballet, temos que superar nossos limites...
Mas as maiores barreiras não são as que estão à sua frente, que são impostas por algo ou por alguém... E sim as que estão em você.


#Tá difícil! Hoje eu queria mudar o impossível...